Revista do Livro da Biblioteca Nacional, ano 16, n. 49 – Cinema

Autor(es): 
Diversos autores

“(...) Comemoramos, em 2008, os 200 anos de criação da Impressão Régia, quando os primeiros livros começaram a ser impressos no Brasil depois de três séculos de proibição. Festejamos também os cem anos de nascimento de Guimarães Rosa, e não faltarão homenagens a outro dos nossos maiores escritores, Machado de Assis, na passagem do centenário de sua morte.

A Revista do Livro, particularmente, está festejando nesta edição um outro centenário que não podia passar despercebido. Em 1908, há cem anos, portanto, produziu-se no Brasil o primeiro filme de ficção, O Guarany, inspirado em obra de autor brasileiro. Estreou no Cinema Rio Branco, do Rio de Janeiro, no dia 24 de agosto daquele ano.

O primeiro O guarany não era cinema da forma como o entendemos hoje. Mas era cinema. Fazia parte de um gênero batizado pela imprensa de “falante e cantante”, que incluía músicos e atores atuando atrás da tela para sonorizar o espetáculo, conforme nos informa, do alto de seu cabedal, o cineasta e pesquisador Jurandyr Noronha. É de sua autoria o artigo que abre o dossiê Cinema & Literatura, que preparamos para este número. Aos 92 anos, Jurandyr Noronha é um arquivo vivo do nosso passado cinematográfico. (...)

Nelson Pereira dos Santos, o premiado diretor desses dois filmes citados, e não por acaso o primeiro cineasta a ingressar na Academia Brasileira de Letras, fala, em entrevista à Revista do Livro, da sua antiga paixão pela literatura e do empenho em transpô-la, desde o início da carreira, para a linguagem cinematográfica. (...)

Publicamos nesta edição um texto inédito do crítico e historiador Nelson Werneck Sodré, falecido em 1999. Este seu artigo, “Liberdade e literatura”, que sai pela primeira vez agora, nas páginas desta revista, tem uma trajetória curiosa. Foi escrito em 1996, especialmente para a Revista do Livro, que na época seria relançada depois de um longo período de interrupção. O projeto de relançamento foi, no entanto, adiado, e o artigo de Sodré permaneceu guardado por 12 anos, longe dos olhos dos leitores, na Divisão de Manuscritos da Biblioteca Nacional. Trazendo-o à luz, e ao lugar para o qual foi escrito, realizamos a vontade do autor.”

Benicio Medeiros

(texto da apresentação)

Neste número: Antônio Torres, Cecília Costa, Cláudio Murilo Leal, Elmer Corrêa Barbosa, Flávio Moreira da Costa, Gustavo Bernardo, Ivan Junqueira, José Carlos Avellar, Jurandyr Noronha, Luciana Hidalgo, Luiz Paulo Horta, Mamede Mustafa Jarouche, Marcelo Santana Ferreira, Mário Alves Coutinho, Mario Pontes, Maurício Chamarelli Gutierrez, Nelson Pereira dos Santos, Nelson Werneck Sodré, Per Johns, Waldemar Falcão.

 

Características (título)

Ano de publicação: 
2008

Rótulos

Revistas e Periódicos

Revista do Livro

Lançada em 1956 pelo antigo Instituto Nacional do Livro, a Revista do Livro da Biblioteca Nacional contou com nomes expressivos como Carlos Drummond de Andrade, Alexandre Eulálio e Augusto Meyer e continua um importante espaço do pensamento bibliológico, biblioteconômico e bibliográfico brasileiro.