Julia Lopes de Almeida

Dois dedos de prosa: o cotidiano carioca por Júlia Lopes de Almeida

Angela di Stasio, Anna Faedrich e Marcus Venicio Ribeiro (orgs.)

Cadernos da Biblioteca Nacional, v. 16, 2016

Júlia [Valentina da Silveira] Lopes de Almeida nasceu em 1862, no Rio de Janeiro. Defensora de causas como a abolição da escravatura, a educação e a autonomia das mulheres, o voto feminino e a criação de creches para filhos de operárias, escreveu dez romances, crônicas, contos, duas peças teatrais e três livros dirigidos ao público infanto-juvenil. Este volume dos Cadernos da Biblioteca Nacional reúne quarenta crônicas da autora, publicadas, entre 1908 e 1912, em sua coluna Dois Dedos de Prosa, no jornal O Paiz¸ um dos mais importantes na época.