Os dias passam...

Autor(es): 
João do Rio

Cadernos da Biblioteca Nacional nº 13

“João do Rio, mais famoso e definitivo pseudônimo de João Paulo Emílio Cristovão dos Santos Coelho Barreto (1881-1921) nasceu na rua do Hospício, atual Buenos Aires, no Rio de Janeiro. Célebre cronista da cidade, então capital federal, notabilizou-se por suas modernas crônicas e reportagens, testemunhos vibrantes das mudanças de valores e costumes que ocorriam na “hedonista” sociedade carioca de seu tempo.

Ingressou no jornalismo aos 17 anos de idade, tendo sido repórter, redator, diretor e colaborador em vários periódicos fluminenses, além de fundar O Rio Jornal, A Pátria e Atlântida: mensário artístico, literário e social para Portugal e Brasil. João do Rio foi também tradutor, crítico, teatrólogo e membro da Academia Brasileira de Letras. Morreu de infarto em 1921, dentro de um táxi, nas ruas da cidade cuja imagem ajudou a construir.

Os dias passam..., lançado em 1912 e pela primeira vez reeditado, reúne crônicas publicadas em jornais cariocas entre 1907 e 1912. Embora tratem de aspectos diversos da vida na capital federal, têm em comum o registro agudo e bem humorado das rápidas transformações vivenciadas pela cidade e seus habitantes. Dividido em quatro partes – Dias de Fantasia, Dias de Milagre, Dias de Burla e Dias de Observação -, o livro compõe um retrato dinâmico do Rio de Janeiro no início do século passado.”  (texto da contracapa)

 

Características (título)

Ano de publicação: 
2014
Versão disponível: 
impressa

Rótulos

Coleções e Séries

Cadernos da Biblioteca Nacional