Dia da Artilharia

quarta-feira, 10 de junho de 2020.
Notícia
Dia da artilharia, Exército Brasileiro, Fundação Biblioteca nacional
Em 10 de junho, o Exército Brasileiro celebra o dia da artilharia e homenageia o nascimento do Marechal Emílio Luís Mallet. A artilharia, uma arma organizada nos exércitos, reuni um quadro de militares especializados, treinados e capazes de operar armamentos pesados e toda a sua logística. A trajetória da artilharia brasileira está relacionada ao Marechal Emílio, também conhecido como Barão de Itapevi.

Emílio nasceu na França, em 1801 e chegou ao Brasil com 17 anos, em 1818 e fixou residência no Rio de Janeiro. Em 1822 foi convidado pelo Imperador Dom Pedro I a iniciar atividades com armas no Exército, que estava em fase de reorganização, pós independência do Brasil. O imperador buscava organizar e treinar uma tropa de caráter regular para assegurar o novo país independente.

Em 1823, Emílio ingressou na Academia Real Militar, onde optou pelo curso de artilharia e em decorrência da atividade, esteve presente em inúmeras frentes de batalhas. Combatente da Guerra da Cisplastina, Revolução Farroupilha, Guerra do Paraguai, Guerra de Canudos, o militar era conhecido pela sua dedicação e compromisso com o Exército brasileiro.  O marechal faleceu aos 84 anos, em 1886 e em 1932, recebeu o título de patrono da artilharia brasileira.

A gravura em destaque, Official de Artilheria, pertence ao álbum Costumes do Brasil, que reúne 50 litografias produzidas entre 1840- 1841 por Frederico Guilherme Briggs.