Hospitais de campanha

segunda-feira, 11 de maio de 2020.
Notícia
hospitais, pandemias, guerra, Guerra do Paraguay, Fundação Biblioteca nacional
Os hospitais de campanha remontam às instalações destinadas à prestação de serviços médicos aos soldados doentes ou feridos em zonas de combate. Surgiram da necessidade de prestar atendimento tão imediato e próximo ao local das ocorrências quanto possível, dada a dificuldade de transportar muitos feridos de forma rápida para hospitais fixos, cruzando longas distâncias.

cobertura-6416-hospitais-campanha.jpg

A fotografia da “Igreja servindo de hospital de sangue”, em Passo da Pátria, pertence ao álbum “Excursão ao Paraguay”.
A fotografia da “Igreja servindo de hospital de sangue”, em Passo da Pátria, pertence ao álbum “Excursão ao Paraguay”.

De forma geral, hospitais de campanha são unidades de saúde de caráter provisório, destinados a funcionar por um período específico, associados às situações em que há demanda de um grande número de pessoas pelos serviços de saúde (como no caso das guerras, desastres naturais, pandemias). Planejados e construídos de acordo com as situações enfrentadas, podem ter estruturas físicas variáveis. Devem ser de fácil transporte e instalação, viáveis em regiões remotas ou hostis. Os hospitais de campanha podem oferecer atendimento médico em diversos níveis de complexidade e contar com infraestrutura que garanta a segurança, prevenção e controle de infecções, fornecimento de suprimentos, abastecimento de água, coleta de esgoto e resíduos sólidos.

A fotografia da “Igreja servindo de hospital de sangue”, em Passo da Pátria, pertence ao álbum “Excursão ao Paraguay”. Este álbum contém retratos e vistas dos locais de batalhas da Guerra do Paraguai e foi produzido entre os anos de 1867 e 1869. Os hospitais de sangue eram instalados em locais designados pelos comandantes, em barracas ou em construções existentes, onde eram oferecidos cuidados médicos aos feridos e doentes.

Acesse