Quarentena e isolamento: Ilha de Bom Jesus (Ilha do Fundão), o destino oficial dos escravizados contaminados do tráfico transatlântico

domingo, 19 de abril de 2020.
Notícia
Ilha do Fundão
A Ilha do Bom Jesus da Coluna na Baía de Guanabara, atualmente integrada a Ilha do Fundão onde está situada a Cidade e o Hospital Universitário da UFRJ, foi durante mais de um século o destino oficial de africanos escravizados que precisavam de isolamento para tratamento ao desembarcar na cidade do Rio de Janeiro com doenças epidêmicas ou contagiosas.

cobertura-6331-quarentena-isolamento-ilha-bom-jesus-ilha.jpg

Hospital localizado na Ilha do Bom Jesus da Coluna, ao qual resume como “Ilha do Hospital”.
Hospital localizado na Ilha do Bom Jesus da Coluna, ao qual resume como “Ilha do Hospital”.

No início do século XVIII a ilha foi doada a Ordem dos Franciscanos que nela ergueu a Igreja do Bom Jesus da Coluna, de onde vem o nome pelo qual a ilha ficou conhecida. A igreja foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1937. A igreja fazia parte do convento franciscano, que mais tarde passou a funcionar como hospital e assim atuou até D. Pedro II transformá-lo em asilo para os inválidos da Guerra do Paraguai finda em 1870.

Sob a administração franciscana a ilha era conhecida pela Igreja, convento e o hospício nela situados. Segundo o inventário elaborado por pesquisadores ligados ao LABHOI-UFF (Laboratório de História Oral e Imagem) entre o final do século XVIII e início do século XIX - com a construção do Lazareto da Gamboa, tema da próxima postagem – a ilha recebeu milhares de escravizados africanos que desembarcavam no Rio de Janeiro oriundos do tráfico transatlântico que fossem vitimados por alguma doença infecciosa durante o trajeto.

Depois do período de isolamento para tratamento, os que se recuperavam eram enviados para exposição e venda nos mercados de escravizados, principalmente na região do Valongo. Os que não resistiam e vinham a óbito eram sepultados no Cemitério dos Pretos Novos, na região do Valongo.

Atualmente, a área abriga o Santuário Militar de Bom Jesus da Coluna.

Na aquarela do desenhista austríaco Thomas Ender, importante pintor viajante, registrou o hospital localizado na Ilha do Bom Jesus da Coluna, ao qual resume como “Ilha do Hospital”. A aquarela faz parte de um álbum com 224 desenhos intitulado “Zeichnungen von schiffen, gräsern und figuren” que pode ser visto na íntegra na BNDigital.

(Diana Ramos)