Antonio Callado, o criador do choro

domingo, 5 de abril de 2020.
Notícia
Antônio Callado
Encerramos o mês de março com a efeméride musical dos 140 anos de falecimento do flautista, compositor e professor brasileiro Joaquim Antônio da Silva Callado (1848-1880).

Como instrumentista, Antônio Callado foi reconhecido como o maior flautista brasileiro do seu tempo.  Os historiadores o consideram como um dos criadores do choro ou como o pai dos chorões. Seu grupo, que ficou conhecido como "O Choro de Calado", era constituído por um instrumento de solo, no caso sua flauta de ébano, dois violões e um cavaquinho, onde os acompanhantes, ou os três instrumentistas de cordas, tinham boa capacidade de improvisar sobre o acompanhamento harmônico, que é a base do choro.
Aos 15 anos apresentou-se pela primeira vez em concerto, e teve como uma de suas primeiras composições Querosene, data de 1863.
Em 1886 realizou concerto no Teatro Ginásio Dramático, tendo na plateia a Família Real. Escreveu obras para diversos gêneros musicais: quadrilhas, valsas, choros, polcas e lundus.
A Divisão de Música e Arquivo Sonoro da Biblioteca Nacional tem sob a sua guarda partituras e registros sonoros do compositor.

Partitura - A Flor Formosa
Partitura - A Flor Formosa