Ministro da Cultura visita a Biblioteca Nacional

Evento
Ministério da Cultura, Roberto Freire
Em sua primeira visita oficial à Biblioteca Nacional, o ministro da Cultura, Roberto Freire, pediu prioridade nas demandas para 2017 e prometeu agilizar verba para realizá-las. Para isso, liberou, ainda na BN, uma parte da verba orçamentária de 2017, no valor de R$ 7 milhões. Foi uma visita descontraída e produtiva. Estava prevista a duração de pouco mais de uma hora e durou quase três.

cobertura-3181-ministro-cultura-visita-biblioteca-nacional.jpg

O ministro Roberto Freire e a presidente da Biblioteca Nacional, Helena Severo.
O ministro Roberto Freire e a presidente da Biblioteca Nacional, Helena Severo.

O ministro esteve na BN acompanhado do secretário executivo do Minc, João Batista Moraes de Andrade, de Adão Candido, secretário de Ações Institucionais e de Mansur Bassit, secretário de Economia da Cultura. Após uma reunião com a presidente da instituição, Helena Severo, os três conheceram o planejamento estratégico e os principais projetos da Biblioteca Nacional através de um vídeo e conversaram com os representantes dos diversos setores da Casa.

O ministro ficou entusiasmado com o trabalho realizado na Biblioteca e lamentou que ele não seja do conhecimento da maioria da população brasileira. Pediu que fosse acionada a publicidade do Minc para ações específicas das atividades na mídia.

A ideia de transferir a Biblioteca para o Porto Maravilha foi descartada pelo ministro, que pediu celeridade nas obras de restauração e manutenção do prédio principal, acatando as ponderações da presidente Helena Severo e do arquiteto Luiz Antonio Lopes de Souza, que explicou que um dos grandes problemas da Biblioteca é a falta de espaço, já que o prédio, construído para receber um milhão de peças, hoje já abriga nove milhões.  “A peça que mais cresce é a de jornais e revistas. Existe uma sobrecarga já preocupante de acervo nos armazéns dos periódicos e por isso é importante a transferência deles para o prédio do Porto, de 16 mil metros quadrados, que já está em obras para guardá-los. Já temos recursos para executar a obra do primeiro pavimento do prédio, suficiente para abrigar todos eles”, explicou.

“Não me parece que seja adequado retirar daqui a Biblioteca Nacional. Pode-se retirar acervos por falta de espaço, mas a Biblioteca fica aqui. Esse prédio é patrimônio de todos nós”, concluiu o ministro.   

Roberto Freire e os assessores visitaram também as exposições “Senhor Brasil: Ulysses Guimarães”, nos terceiro e quarto andares, e “200 anos de Saint Hilaire”, no setor de obras raras e ainda os laboratórios de digitalização e restauração.

“O prêmio literário da Biblioteca Nacional, as exposições do acervo, as pesquisas e os livros precisam ser do conhecimento de todos. Não se tem a noção de que essa é a oitava biblioteca do mundo. Pode-se saber que é uma grande biblioteca, mas não se tem a noção de grandiosidade. Temos condições de fazer tudo isso mais conhecido”.

O ministro sugeriu uma parceria com os estados brasileiros para compartilhamento de acervos para a BN Digital. “Seria um arquivo maravilhoso, uma coisa só, fácil de ser consultada e o Minc pode ajudar nesse trabalho, a partir da demanda de vocês.”. Maria Eduarda Marques pontuou que a Biblioteca poderia fazer um esforço para sensibilizar instituições mais longínquas, como o arquivo da Bahia, que tem uma bela coleção de fotos, o Museu do Homem do Nordeste e a Fundação Joaquim Nabuco.

Para o encontro dos ministros de cultura dos países das comunidades de língua portuguesa, que irá acontecer em Salvador, em maio de 2017 Roberto Freire quer oferecer a eles o que o Brasil tem de importante no campo da cultura. E pediu uma presença forte da BN. “Vamos fazer uma semana cultural antes do encontro e precisamos levar o que é importante para nós para mostrarmos a eles. O ministro pediu também que se faça um intercâmbio forte com aqueles países, inclusive oferecendo bolsas de pesquisa.

A presidente da Biblioteca Nacional, Helena Severo, recebe o ministro Roberto Freire.
A presidente da Biblioteca Nacional, Helena Severo, recebe o ministro Roberto Freire.
O ministro Roberto Freire visita exposição no acervo de Obras Raras.
Equipe da Biblioteca Nacional que recebeu o ministro Roberto Freire e assessores do Ministério da Cultura.
O ministro Roberto Freire e a presidente da Biblioteca Nacional em visita aos laboratórios da Biblioteca Nacional.
O ministro Roberto Freire e a presidente da Biblioteca Nacional, Helena Severo.