BN lança segunda edição do livro “150 anos de música no Brasil”, de Luiz Heitor Correa de Azevedo

livros, música
Data: 
13/12/2017
Período e horários: 
às 18h
Com a presença dos maestros Ricardo Tacuchian, que assina o prefácio da 2ª edição, e Ernane Aguiar, a Biblioteca Nacional publica nova edição de livro que é considerado um marco na historiografia musical brasileirão. O evento será realizado no dia 13 de dezembro, às 18h, no auditório Machado de Assis da Biblioteca Nacional e terá apresentação do Quarteto Kalimera, que apresentará composições de autores nacionais.

cobertura-4015-bn-lanca-segunda-edicao-livro-150-anos-musica.jpg

Convite - Lançamento da segunda edição do livro “150 anos de música no Brasil”
Convite - Lançamento da segunda edição do livro “150 anos de música no Brasil”

Reeditada 60 anos depois da primeira edição, que é de 1956, o livro, segundo Ricardo Tacuchian, foi durante muitas décadas “uma das principais fontes de estudos de música brasileira em nossas universidades”. Para Tacuchian, sua reedição “se justifica, hoje, mesmo depois do surgimento de novas obras e pesquisas sobre o mesmo assunto, pois representa o modo de pensar musicológico de uma época”.

Historiador, crítico, ensaísta, músico e pesquisador, Luiz Heitor Correa de Azevedo (1905-1992) esteve à frente da Associação Brasileira de Música, da Sociedade Pró-Música e da Associação de Artistas Brasileiros. Trabalhou no Instituto Nacional de Música da Universidade do Brasil e criou, em 1934, a mais importante publicação sobre música de sua época no país, a Revista Brasileira de Música.

A obra traz casos e histórias dos principais compositores eruditos do século XIX e XX no país, como os que envolvem as relações entre a dramaturgia e a música. O autor usufruía de intimidade com a grande maioria dos nomes citados e, ao mesmo tempo, abordava os temas com rigor documental, já que atendia a um público especializado de músicos e pesquisadores.

“O livro foi muito louvado pelos contemporâneos de Luiz Heitor. E, pela sua linguagem fluente, sem cacoetes acadêmicos, é um livro também para um público leigo mas interessado em nossa música”, observa Tacuchian, que é também pesquisador e autor de mais de 250 composições.

A chefe da Divisão de Música e Arquivo Sonoro da Fundação Biblioteca Nacional, Elizete Higino, conta que o livro é uma obra de consulta frequente. “Foi aplaudida por unanimidade à época de sua edição, em 1956, e está esgotado há décadas. A produção de livros sobre a história da música erudita no Brasil é pequena. São poucas publicações, como os livros de Mario de Andrade, Renato de Almeida e Vasco Mariz”, diz.

A grande vantagem do livro de Luiz Heitor em relação aos outros sobre história da música é a sua abrangência. “Atualmente, os estudos sobre o tema abordam épocas limitadas, gêneros musicais específicos ou determinados autores, individualmente. O de Luiz Heitor segue uma abordagem mais horizontal”, conclui Tacuchian.

Informações complementares: 
Entrada franca.
Local

Auditório Machado de Assis

Rua México s/n Rio de Janeiro, RJ 20031-144
Luiz Heitor Correa de Azevedo, autor do livro “150 anos de música no Brasil”